EL ROI – O Deus que tudo vê

“E (ela) denominou o nome do ETERNO que lhe falava “Tu és DEUS que vê tudo” porque disse: Também aqui eu vi (o enviado de Deus) depois de o ver (na casa de Abrão).”

Gênesis 16:13

Este texto é parte da história de Hagar, serva de Sarai. Alguns historiadores dizem que Hagar era egípcia, filha do Faraó da época (Gn.12:14-20), quem a deu a Sarai dizendo: “é melhor que ela seja escrava na sua casa do que uma princesa em qualquer outro lugar”. Sendo assim, Hagar tinha sangue real, mas vivia como escrava. Isto me faz lembrar de tantos crentes que aceitaram Jesus, foram perdoados e limpos no Seu sangue, porém continuam a viver como escravos, não desfrutando da vida plena que o salvador disponibilizou para eles.

Hagar também tinha promessa de Deus (16:10), mas tinha um sério problema de comportamento: a rebelião. Isto fica evidente quando agiu de forma inadequada com a sua senhora, o que a levou a fugir da casa do seu senhor (Abrão), e vagar pelo deserto grávida de um menino. Foi quando estava fugindo e morrendo de sede, naquele deserto, que lhe apareceu o Anjo do Senhor (ou de Deus, ou do Eterno), o mesmo que ela tinha visto em outra oportunidade, na casa de Abrão. Agora ela podia vê-lo ali, cuidando dela.

Pouco tempo depois, numa situação similar, também por causa da sua rebelião, Abrão despede Hagar da sua casa junto com Ismael (ainda moço). Depois de viajar pelo deserto, ao acabar a comida e a água, pensou que morreriam; porém, mais uma vez, o Anjo do Senhor lhe apareceu dizendo: “…Não temas porque Deus ouviu a voz do menino…”. O Anjo do Senhor cuidou dela e do seu filho, em duas (2) ocasiões pontuais: Gênesis 16:1-14 e 21:14-20.

Estas aparições do assim denominado “ANJO do SENHOR”, segundo os teólogos, são uma “Cristofania”; ou seja, aparições de Cristo no Antigo Testamento. Assim aconteceu, por exemplo, com Gideão, os amigos de Daniel na fornalha, etc. Isto nos passa uma verdade confortante; o saber que nas horas difíceis da vida, Deus vê nossa dor, angustia e sofrimento, e se faz presente. Vejam quão grande zelo, deste Deus amoroso que tudo vê: O EL ROI.

Hagar chegou a tornar-se mãe de uma grande nação, através de Ismael, seu filho. O que aprendemos com esta história? Certamente, se meditar com o coração aberto, Deus já está falando. Mas vamos meditar um pouco mais no ensinamento que EL ROI – O Deus que nos vê, deixa para o nosso aprendizado.

DEUS sempre vê tudo – no Salmos 139, existem abundantes provas da Onisciência de Deus; ou seja, Ele Tudo vê, Tudo sabe, Tudo conhece. Tudo de bom, e Tudo de ruim. Este Salmo, nos diz que Deus:

– De longe conhece os nossos pensamentos;

– Ele já sabe o que vamos falar mesmo quando as palavras não chegaram na nossa língua.

– Conheceu nosso corpo, quando ainda informe, no ventre da nossa mãe;

– Não tem lugar onde possamos nos esconder dos Seus olhos; não temos como fugir da Sua presença.

Sendo assim, não diga mais que Ele não vê teu sofrimento ou não entende a tua dor, porque Ele é EL ROI – o Deus que te vê!

Mais do que ficar espantados por Ele ver nossas falhas e erros, devemos alegrar-nos e maravilhar-nos de que Ele também vê todo o bem que fazemos, para recompensar-nos. Assim que: alegre-se em suas provações. Ele vê a tua dor, tuas lutas e o teu sofrer (até aqueles que mais ninguém vê ou percebe). E Ele não só vê, como também vem ao teu encontro para te dar ânimo e te socorrer!

Desfrute desta poderosa verdade e permita que Deus te abençoe!

Pr. Ruben

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *